Psicólogo é preso por falsificação de documentos e fraude em seleção


Um psicólogo foi preso na tarde desta quarta-feira (18) em Itaporanga, no Sertão do estado, suspeito de apresentar documentos falsos e fraudar um processo seletivo de funcionários.

O delegado Gleibson Fernandes informou que Deilton Aires Batista foi convocado para trabalhar na Prefeitura de São José de Caiana, mas nos primeiros dias apresentou atestados, gerando desconfiança.

“O pessoal da Prefeitura entrou em contato com o médico e ele disse que não tinha emitido o atestado. Em seguida a Prefeitura procurou a delegacia para que o caso fosse investigado, o que culminou na comprovação da falsidade”, disse.

O suspeito apresentou títulos de doutor pela Universidade Federal de Pernambuco e mestrado pela Universidade Estadual da Paraíba, que foram constatados como falsos.

Antes de ser convocado para trabalhar em São José de Caiana, Deilton deu aula por quase cinco anos em uma faculdade particular de Patos e ministrou curso em uma pós-graduação em enfermagem, em Itaporanga.

O psicólogo está preso preventivamente no Batalhão da Polícia Militar e passará por audiência de custódia nesta quinta-feira (19). A UEPB será acionada para comprovar a validade da graduação apresentada pelo suspeito.

Redação com MaisPB

Previous Em Patos, câmeras mostram carro atropelando catador de material reciclado e fugindo em alta velocidade - Veja vídeo!
Next Desembargadora que criticou Marielle pede desculpas

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *