Proibidos de cultuar em casa, cristãos na China oram pelas vítimas da pandemia


A perseguição religiosa na China não tem trégua! Nem mesmo durante a pandemia do novo coronavírus is cristãos chineses possuem um pouco mais de liberdade, visto que foram proibidos de cultuar até mesmo dentro da própria casa.

“Nossa primeira e única reunião online foi bloqueada pelo governo logo após o início”, afirmou recentemente um sacerdote que vive na província de Shandong, conforme noticiou o Gospel Mais semana passada.

Não apenas os cultos domésticos foram proibidos em algumas regiões do país, como também o contato dos cristãos através das redes sociais.

O governo comunista da China, contudo, alega que o monitoramento acirrado faz parte das medidas de proteção contra a pandemia do coronavírus, o que não convence os cristãos.

 “O Departamento de Segurança Pública tem informações sobre todos os membros de todos os grupos do WeChat [mensagens online], e são realizadas inspeções na rede, especialmente rigorosas durante a pandemia”, explicou um pastor local, segundo a Bitter Winter.

Oração na pandemia

Felizmente, com todo cristão sabe que é parte da própria Igreja invisível de Cristo, independente de onde esteja, ou como esteja, muitos estão se mobilizando para levantar um clamor de oração pelos enfermos e médicos da China.

A iniciativa, além de beneficiar a população enferma, também é um exemplo de fé e testemunho do Evangelho de Cristo para todo o país, informou a organização missionária Portas Abertas, que também aproveitou para pedir orações pelos chineses.

“Os crentes chineses precisam do seu apoio neste momento avassalador, mas significativo. Mais uma vez, eles escolheram ser ousados ​​diante da oposição, generosos diante da falta e embaixadores da esperança em tempos de medo”, diz a entidade.

gospel +

Previous Pastor lista 3 conselhos para vencer o pânico e o medo da morte na pandemia
Next Pastor é preso por pregar e ajudar pessoas na quarentena

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *