Instituto SOS Caatinga lança carta de apoio a Reserva Ecológica Verdes Pastos


A luta para que a Reserva Ecológica Verdes Pastos, localizada no Município de São Mamede (PB), siga sem ser alterada por redes de transmissão de energia elétrica está alcançando diversas partes do Brasil.

A reserva está sendo ameaçada pela empresa AVALICON, de Minas Gerais, que quer passar com suas redes de energia elétrica por dentro da área preservada, porém a luta do Pastor John Philip Medcraft e de centenas de ecologistas e pesquisadores é para que a empresa faça um desvio de rota.

O Instituto SOS Caatinga, que tem sede em Alagoas, está se posicionando contra a alteração da Reserva Ecológica Verdes Pastos. O Instituto enviou uma carta de apoio com o seguinte conteúdo:

CARTA DE APOIO

O Instituto SOS Caatinga, organização não governamental, sediada na região do agreste Alagoano, com atividades voltadas à preservação e conservação do bioma caatinga, vem a público manifestar apoio à Reserva Ecológica Verdes Pastos, situada no município paraibano de São Mamede, representada pelo pastor e ambientalista John Philip Medcraft. Somos cientes de que o avanço do progresso bem como de medidas tecnológicas a ele aliadas, é fundamental para o bem-estar e desenvolvimentos das mais diferentes regiões do país. Contudo, vale ressaltar que, em momento algum a tecnologia pode se sobrepor à ecologia, em seus mais diferentes aspectos, especialmente os de cunho conservacionista. Quando nos debruçamos sobre o que significa o bioma caatinga, o que ele tem como componente de fauna e da própria flora, o que ele representa no mundo (pois somos o único país a detê-lo), é preciso uma reflexão profundo antes de mover ou estruturar qualquer ação que venha desencadear prejuízos a tal bioma. Por mais significantes e expressivos que sejam os valores investidos para executar um projeto como o elencado pela Avalicon Engenharia, não há dinheiro que pague a devastação, a destruição a extinção de um bioma. Por isso, somos, forte e consistentemente contrários à forma como este projeto tende a ser conduzido, externando com a mais pura transparência o apoio necessário ao idealizador e responsável pela Reserva Ecológica Verdes Pastos, pastor John.

É, de toda forma, injustificável que um trabalho de 40 anos seja comprometido, independentemente da área que venha a ser utilizada para a instalação de torres de transmissão de energia eólica, pois o local que em quatro anos plantou 4 mil mudas de plantas de árvores nativas é campo de pesquisa de vários cientistas e instituições do Brasil e do mundo, bem como de ambientalistas que buscam informações sobre a fauna e flora da nossa região, além de possuir espécies da fauna e da flora que estão, inclusive, em extinção.

Reiteramos que a carta de apoio é em prol da manutenção da reserva e que, em momento algum estamos condenando o avanço do progresso e da tecnologia, todavia, é mister cautela, bom senso e, acima de tudo, respeito ao ambiente e a todos aqueles que lutam diariamente por ele. Por uma ecologia de fato equilibrada, por um país de ações mais justas e respeitadoras, por medidas cada vez mais direcionadas ao que de mais rico possuímos no Nordeste que é o bioma caatinga e sua diversidade, apoiamos a proposta do Pastor John e de todos que fazem aquela reserva que é fazer um desvio dessa transmissão para que a Reserva Verdes Pastos não seja prejudicada.

Cordialmente, Andreey Teles – Médico Veterinário do Instituto SOS Caatinga, Alagoas – Brasil

Jozivan Antero – Patosonline.com

Previous Hugo Motta e Nabor anunciam saída do MDB e justificam com “busca por igualdade na disputa”
Next Começa isenção de taxa de inscrição do Enem

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *