Estado apresenta números da Caravana do Coração e anuncia programa para 2018


O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Paraíba e a rede de perinatologia, realiza nesta quarta-feira (28), reunião técnica para implementação e qualificação da Rede de Atenção Materno Infantil. Acontece na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, do Espaço Cultural, em João Pessoa, às 10h e conta com a participação de gerentes regionais de saúde, gestores municipais de saúde e diretores de maternidades de todo o Estado.

Na oportunidade, serão apresentados os resultados de atendimentos voltados para gestantes na Caravana do Coração 2017, o primeiro ano em que o projeto atendeu este público por meio do “Estudo das Marias”. Além disso, será apresentado o projeto da Caravana do Coração 2018 e a proposta de intervenção para qualificação da Rede de Atenção Materno Infantil no Estado.

“A mortalidade materna teve uma redução de 26,5% entre os anos 2016 e 2017”, afirma a secretária de Saúde, Claudia Veras. “O Governo da Paraíba tem um compromisso com a saúde da população, com as prioridades que precisam ser dadas. No ano passado, reunimos todos os gestores dos municípios que tiveram óbitos maternos, traçamos o Plano de Enfrentamento à Morte Materna, onde identificamos as situações que levavam a estes óbitos. Esta ação de qualificação que será desencadeada a partir de agora foi com base na identificação dessas necessidades de apoio e qualificação da assistência perinatal, que envolve o pré natal, assistência ao parto e puerpério”, explicou Claudia.

Estudo das Marias – Ação iniciada na Caravana do Coração em 2017 que funciona como uma espécie de triagem onde gestantes aleatórias foram avaliadas. Durante a ação, as gestantes foram acolhidas e, em seguida, passaram por exames de teste rápido, peso, pressão arterial, glicemia, exame de urina, além de passar por consultas de enfermagem, obstétrica e ultrassonografia.  No caso da gestante apresentar um quadro mais grave, como pressão arterial muito alterada, por exemplo, ela era encaminhada para o obstetra do serviço. Já aquelas que os exames mostraram resultados normais foram recomendadas a continuar o pré-natal na Rede de Atenção Básica.

Com PB Agora

Previous Papa adverte sobre obsessão de jovens por "curtidas" na internet
Next PRF captura em Campina, quadrilha interestadual de assaltantes

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *