Em Cabedelo, estudantes participam de projeto sobre sustentabilidade


Alunos de 13 escolas da rede municipal de ensino lotaram as dependências do Ginásio Poliesportivo Municipal, em Camalaú, para assistirem à apresentação da peça do projeto Relix nesta segunda-feira (27). A iniciativa é fruto de uma parceria entre as Secretaria de Educação (Seduc) –  por meio Setor de Projetos Educacionais e da Coordenação de Assistência ao Educando, – e de Esporte, Juventude e Lazer (Sejel) e o Serviço Social da Indústria (Sesi).

“Enquanto educador estou muito feliz por receber o projeto Relix em Cabedelo. É uma oportunidade inédita de poder ver um espetáculo tão completo, tão perfeito na discussão de uma temática tão importante para a vida humana, para o planeta e para nossa cidade. Agradecemos à gestão municipal por trazer esse espetáculo para o município. Vemos nos olhos dos alunos a participação e a interação deles, e isso é fantástico para  o processo de sensibilização, aprendizado e conscientização sobre a questão”, declarou o coordenador do Setor de Projetos Educacionais, Gilberto Silva

O Relix discute, através de ações lúdicas e interativas, o destino do lixo que produzimos e atenta sobre a importância da reciclagem no país. O espetáculo apresentado em Cabedelo reúne seis atores em cena representando um enredo construído sobre a sustentabilidade, os processos de manejo do lixo e conceitos ligados ao tema. São cinco heróis em cena e um catador de lixo como personagens das ações. Os atores pertencem ao grupo XPTO, de São Paulo.

 “O projeto foi idealizado para conscientizar as pessoas sobre o problema do lixo e a responsabilidade de cada um de nós sobre isso, baseado nos cinco ‘erres’ – reduzir, recusar, repensar, reutilizar e reciclar. Além do espetáculo, o projeto distribui 35 mil cartilhas com alunos e comunidade e disponibiliza um manual pedagógico para os professores trabalharem com a temática em todas as matérias. Essa é uma forma criativa de sensibilizar e introduzir o debate sobre a sustentabilidade de forma lúdica e participativa”, explicou a produtora executiva do espetáculo, Carlucia Carrazza.

Carraza destacou, ainda, que, além dessa ação, o projeto executa a montagem de uma exposição fotográfica para valorizar e empoderar as catadoras de resíduos.

“Também é lançado um aplicativo para localização, via GPS, das associações de catadores e pontos de coleta seletiva; doadas 50 pares de lixeiras para as escolas e vinte ecobicicletas para as coletoras e para os catadores”, finalizou.

Fonte: PB Agora com Assessoria

Previous Quadrilha explode banco e espalha grampos em estradas de cidade na PB
Next Militar do 2º Batalhão é campeão mundial de Jiu-Jitsu no Ceará e sobe ao pódio em três categorias

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *