Cagepa emite nota sobre vazamento de hidróxido de sódio no Rio Gramame


A Diretoria de Operação e Manutenção da Cagepa esclarece que, desde sábado (11), a água do Rio Gramame se encontra dentro dos padrões permitidos para uso humano e animal.

Logo após o acidente, técnicos da Gerência de Controle de Qualidade da Cagepa passaram a fazer, diariamente, o monitoramento do rio. Os testes mostram que o PH da água está em 6,8 (dentro dos padrões permitidos, que variam de 6 a 9,5). Na última sexta-feira (9), um tanque cilíndrico, que armazenava hidróxido de sódio utilizado no tratamento da água produzida na Estação de Tratamento de Gramame, apresentou um vazamento, o que acabou carreando parte do produto químico ao leito do Rio Gramame.

É importante destacar que a água distribuída pela Cagepa, a partir da Estação de Tratamento de Gramame, em nenhum momento foi afetada com o rompimento do equipamento, descartando, assim, qualquer possibilidade de prejuízos ao consumo humano.

Quanto às informações disseminadas nas redes sociais sobre supostos danos ambientais, a Cagepa esclarece que, tão logo tomou conhecimento do acidente, acionou a Sudema, que prontamente passou a fornecer as orientações necessárias a fim de evitar impactos mais drásticos.

Por fim, a Cagepa informa que já adotou todos procedimentos administrativos necessários para apurar as causas do acidente e responsabilizar a empresa responsável pelo fornecimento do tanque cilíndrico, visto que o equipamento foi adquirido há pouco menos de cinco anos.

Mais informações sobre os serviços executados pela Cagepa podem ser obtidas pelo telefone 115.

PB Agora

Previous Trauma de Campina Grande divulga balanço de atendimentos no Carnaval 2018
Next UFCG divulga primeira chamada nesta sexta-feira, dia 9

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *